Usem protetor solar !!!

Esta última semana passei pelo inferno
Vou contar-vos uma história que vos vai fazer pensar na verdadeira importância do protetor solar

Se és daqueles que acha que o protetor solar e as horas de maior calor são uma treta, então vais-te arrepender depois de leres isto. Tudo começou dia 13 de Julho, na quinta-feira passada. Fui eu com mais 3 amigos meus passar o dia todo na Praia da Baia, em Espinho. Era o meu primeiro dia de praia e estava mais que contente por apanhar um pouco de sol, conviver com os meus amigos e se calhar molhar os pés (a água no norte de Portugal é gelada).

Era um dia de 22/23ºC, por isso pensei que se calhar não precisava de por o meu normal fator +50 protetor solar, e pedi então a uma amiga minha que tinha um de fator 10. Queria apanhar um pequeno bronze! Nem coloquei assim muito porque não senti que o sol estivesse muito forte; meti assim rápido nas pernas e na barriga; nas costas mal coloquei qualquer protetor e na cara sinceramente foi onde coloquei mais visto que me queimo sempre de qualquer maneira nessa zona.

Eu sou totalmente contra o "dia inteiro de praia". Sei bem dos perigos do sol entre as 11h-16h, mas os amigos normalmente não querem muito saber disso e sinto-me meia obrigada a ir com eles o dia todo para aproveitar o máximo tempo para estar com eles. Estava a correr tudo bem, até jogámos UNO durante 1 hora e foi aí que comecei a sentir um estranho calor. Comentei com os meus amigos e todos reparámos que tínhamos uns escaldões (nada de grave) mas coxas e nas costas. Claro que entrei em pânico, mas nada de novo porque sempre que era uma saída com os meus amigos apanhava algum escaldão não muito grave.

Ao contrário dos meus amigos, eu saí imediatamente debaixo do sol e vesti o meu top e calções e meti-me no guarda-sol o resto da tarde toda. Comecei a sentir a pele quente e desatei a meter protetor solar pra ver acalmava. Já só desejava chegar a casa pra meter Aloe Vera na porra da pele para acalmar e o dia parecia cada vez mais lento com o calor que tinha. 

Quando fomos embora, sentia as minhas pernas a arderem. Literalmente. Mal conseguia andar com as dores e o calor e quando me sentei no carro do meu pai desatei a chorar. Nunca tinha apanhado um escaldão tão doloroso na minha vida... fui logo tomar um banho de água fria (custou mas suavizou) e estendi-me em frente à ventoinha para a pele secar com o ar. Parecia uma lagosta em cima da cama. A minha mãe estava em choque e lá começou ela com o tratamento de Aloe Vera.

Mais tarde para piorar a situação, começaram aparecer bolhas atrás. E que pior de tudo, arrebentaram sozinhas. Os meus pais quase que estiveram pra me levar às urgências, mas antes de eu sofrer até lá tive a brilhante ideia de ligar à saúde 24. Como não tinha problemas respiratórios e não me sentia tonta de todo, o médico ao telefone disse que em princípio o problema resolvia-se em casa. Não me podia mexer, andar, sentar, dormir foi um pesadelo e ainda por cima vomitei na primeira noite. Estava tão arrependida da asneira que fiz não parava de chorar.

A dor que tinha nas ancas e nas pernas era insuportável porque eu não conseguia mudar de posição durante a noite; os 3 primeiros dias foram um inferno. Entretanto melhorei bastante rápido e passei de queimaduras do 2º grau com feridas para um escaldão normal... mas nada me podia preparar mentalmente para a noite passada que eu tive.

Tudo começou quando fui tomar banho para tirar os cremes que tinha na pele, e depois de me vestir é que notei. Uma comichão. Simples ao início e conseguia controlar-me. Às 3 da manhã acordei, e parecia uma louca. Espero que nunca passem por isto, mas o que eu desejava naquele momento era que alguém me arrancasse a pele ou me colocasse inconsciente. A comichão era incontrolável!! Era como se tivesse 1000 formigas quentes a subirem-me pelas costas e pernas.

Os meus pais estavam exaustos por isso não os quis acordar, tentei e tudo!! Água fria, comprimidos, ventoinha, tudo mesmo! Descobri numa rápida pesquisa com o telemóvel que estava a passar por um "Hell's itch" traduzindo como "Comichão do Inferno". Não poderia escolher um nome mais apropriado. Pelos vistos é algo raro nas pessoas, só 5% - 10% sofre disto e normalmente são pessoas muito brancas que não colocam protetor solar (haha eu). 


Não consegui dormir com o sofrimento, só sei que chorei tanto de frustração tive quase pra tomar um Xanax às escondidas pra ver se dormia de vez. Eram 7 da manhã e a minha mãe acordou, assustada com o estado em que eu estava (cansada e maluca pra me coçar). Lá ela deu-me um calmante e eu consegui dormir umas 3 horas sossegada. Enquanto estou a escrever isto ainda tenho comichão, mas já não é tão grave como ontem. Só quero que isto passe, e RÁPIDO!

Conclusão: não sejam estúpidos como eu; eu aprendi da pior maneira, mas acreditem que aprendi a lição mesmo. Nunca mais apanho sol entre as 11h-16h e nunca mais largo o meu protetor fator +50. Que se lixe o bronze!! Não quero passar por este inferno nunca mais na minha vida; prefiro comprar um daqueles bronzeadores da farmácia para dar um pouco de cor à pele. Mas eu estendida na toalha ao sol?? JAMAIS.

Desculpem lá a frustração enorme, mas tinha que partilhar esta asneira que fiz 
(assim no futuro leio antes de sair de casa durante o Verão haha)
Beijos!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Book Review: ・゚✿ Fangirl

Voltei, mas diferente! ⋆ Back Again

˚‧º· Quero entrar na tuna! Mas... ‧º·˚